Se você já buscou auxílio médico público aqui no Brasil sabe que em alguns municípios o cenário não é o ideal: muitas vezes, além de insumos básicos para a realização dos atendimentos, as unidades básicas de saúde e postos de pronto atendimento não possuem mão de obra qualificada e preparada para os desafios diários, que podem ser bastante complexos. Neste sentido, é necessário que os profissionais de saúde busquem realizar cursos online, cursos superiores e especializações para que, além de valorizar suas carreiras, consigam colaborar com a melhoria da saúde pública no Brasil.

Diferente do que acontece em outras áreas, dificilmente os profissionais que atuam no setor da saúde fazem parte das estatísticas negativas com relação à empregabilidade, uma vez que o leque de opções é imenso. Além de trabalhar em hospitais públicos e particulares, unidades básicas e prontos-socorros, estes profissionais podem atuar em clínicas de repouso, clínicas de reabilitação, laboratórios de análises clínicas, clínicas que realizam exames diversos e ambulatórios de grandes empresas, por exemplo.  

Para quem deseja se preparar e trilhar uma carreira de sucesso em cargos na área da saúde e bem estar, seja através de cursos à distância ou outras modalidades, precisa entender, detalhadamente, a realidade da saúde pública brasileira. Conhecendo os pontos positivos e negativos é possível se adequar às reais necessidades do mercado, realizar os cursos online de qualificação e oferecer mão de obra de qualidade, aliando paixão à saúde e profissionalismo.

Se você deseja entender, de uma vez por todas, como anda a saúde pública no Brasil, vale prestar atenção nos dados a seguir: pesquisamos e listamos 15 estatísticas importantes sobre a saúde brasileira que você deve considerar ao decidir trabalhar na área da saúde. As informações foram coletadas através da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) - fruto de uma parceria entre o IBGE e Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Vale lembrar que nem tudo são flores e, ao entrar neste mercado, você deve estar preparado para enfrentar grandes desafios diários, porém, extremamente satisfatórios quando vencidos. Além das estatísticas, trazemos para você também algumas opções em cursos online na área da saúde, para que você conquiste uma excelente formação profissional, estando apto a prestar serviços de excelência.

E então, pronto para se informar e começar a sua jornada de estudo, conhecimento e qualificação através de cursos EAD? Acompanhe nosso artigo na íntegra. Boa leitura!

Cursos relacionados que podem te interessar:

Conheça o estado da saúde pública brasileira com 15 dados oficiais

1. Uma das principais reclamações dos brasileiros é a escassez de médicos e demais profissionais da saúde, como técnicos em enfermagem e enfermeiros. Porém, mesmo com o volume de equipe qualificada sendo bem menor do que o necessário, mais de 70% da população passou por uma consulta eletiva em especialidades distintas nos últimos 12 meses.

2. Mesmo parecendo um dado estatístico antigo, as regiões Norte e Nordeste ainda são as que menos oferecem um atendimento médico digno à população. Ambas as regiões não contam com suporte estrutural e profissional para que os atendimentos sejam oferecidos com qualidade. Nestas regiões também é menor o número de profissionais qualificados com cursos específicos, sejam cursos EAD ou em outra modalidade.

3. Ainda é maior o número de pessoas que precisam utilizar os serviços públicos de saúde, do que aqueles que podem usufruir de cobertura médica por meio de planos e seguros saúde: cerca de 28% da população é associada à convênios médicos individuais, empresariais ou coletivos por adesão, tendo direito assim à atendimentos e tratamentos mais qualificados e específicos.

4. A falta de profissionais qualificados com cursos na área da saúde também desencadeia uma estatística importante: 40% dos brasileiros que procuram por serviços médicos eletivos não garantem um diagnóstico preciso de suas enfermidades, justamente pela falta de profissionais qualificados, tanto médicos quanto profissionais de enfermagem, além de equipamentos e alta tecnologia.


5. De acordo com o ranking elaborado e divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que representa a qualidade e eficácia dos serviços de saúde pública, o Brasil está classificado em 125ª posição, em uma lista total de 191 países.

6. A falta de atendimento médico também está relacionada à escassez de vagas na saúde pública brasileira: quase 33% de todos os brasileiros que procuraram por atendimento em postos de pronto atendimento e hospitais não obtiveram a internação esperada devido à falta de leitos disponíveis.

7. Mesmo com todos os problemas exemplificados até aqui, o Brasil ainda é um dos países com o maior gasto percapita em serviços de saúde: a posição atual é 51ª em meio a 188 países ranqueados.

8. Apesar de as grandes epidemias estarem sendo evitadas, principalmente devido aos projetos de conscientização da população em todos os municípios brasileiros, os casos de Dengue ainda preocupam. Aproximadamente 13% dos brasileiros já foi infectado pelo mosquito Aedes Aegypti. Usualmente, as estatísticas recebem mais força em períodos de temperatura mais quente, como primavera e verão. Há cursos online com certificados que abordam os cuidados básicos com a Dengue e demais doenças comuns e cotidianas.

9. A falta de consultas e tratamentos eletivos (aqueles denominados consultas e acompanhamentos de rotina) resultam em maior número de atendimentos de urgência e emergência em hospitais e prontos socorros. Somente no ano de 2015, aproximadamente 12 milhões de brasileiros foram internados para tratamentos de longa duração, ou seja, por um período maior do que 24 horas.

10. O Ministério da Saúde, em parceria com os governos federal, estadual e municipal, mantém as USAFA’s, que são as Unidades de Saúde da Família. Teoricamente, as unidades devem prestar atendimento eletivo em diversas especialidades, além de acompanhar cada morador do bairro relacionado à unidade, para checagem e agendamento de consultas de rotina, entrega de exames, informações sobre projetos realizados, dentre outros - o chamado Programa Saúde da Família. Entretanto, apesar de mais de 50% das residências brasileiras serem cadastrados no programa, nem todas recebem as visitas e acompanhamentos em caráter regular.

11. Ainda sobre o Programa Saúde da Família, uma boa parcela dos moradores carece de acompanhamento regular: quase 20% dos moradores alegam que nunca receberam a visita dos agentes de saúde em suas residências.

12. Ao contrário do que pode parecer, uma vez que o público feminino é mais ‘cuidadoso’ com sua saúde, as mulheres são as que mais se afastam de suas atividades escolares e laborais devido à questões de saúde: são 8% delas quanto 5% dos homens.

13. Nem sempre os brasileiros buscam auxílio médico para dores cotidianas, como enxaqueca, mal-estar e dores de cabeça. De todas as pessoas, homens e mulheres que sentem-se mal seja por qualquer um dos motivos mencionados acima, 7% falta aos compromissos diários, muitas vezes sem a busca por um diagnóstico exato.

14. Definitivamente, o Brasil não disponibiliza o número de médicos necessário para o atendimento à toda a população: para cada mil habitantes, por exemplo, existem menos de 2 médicos disponíveis. Dados como este atestam a real necessidade de profissionais de saúde qualificados e preparados para aplicar os conhecimentos adquiridos em cursos na área da saúde, no dia a dia de hospitais e unidades de saúde.

15. Mesmo com todas as dificuldades apresentadas pela saúde pública no Brasil, ainda existem boas estatísticas. Superando a deficiência de profissionais, falta de qualificação com cursos na área da saúde e estruturas físicas incompatíveis com a real necessidade, mais de 95% dos brasileiros que solicitaram atendimento nas unidades básicas, hospitais e pronto-socorros conseguiram atendimentos de forma imediata. Em meio a tantos problemas uma boa notícia, não é mesmo?

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Profissionais qualificados em prol da saúde de qualidade

Não há segredo: além do comprometimento dos governos federal, municipal e estadual, a única maneira de oferecer saúde de qualidade aos brasileiros é apostar na mão de obra qualificado. Neste cenário, cabe aos profissionais de saúde apaixonados pela profissão manterem-se atualizados e antenados acerca das novidades, seja relacionado a tratamentos e novas tecnologias como em oferecer um tratamento humanizado que propicie, além de saúde e bem estar, conforto e aconchego.

Além dos tradicionais cursos na área da saúde, os interessados encontram nos cursos EAD uma boa oportunidade de qualificação profissional, progressão e valorização da carreira. Afinal de contas, os estabelecimentos - em seus processos de seleção - dão preferência aos candidatos que demonstrem, além de experiência comprovada, bons conhecimentos técnicos.

Uma boa pedida para quem busca por cursos online com certificados é o portal Educamundo. Além das opções relacionadas diretamente à área da saúde, você também encontra cursos nas áreas de Administração, Religião, Idiomas, Informática, Indústria e Tecnologia e muito mais.

Nosso portal conta com alguns diferenciais que atestam sua vantagem: você se inscreve investindo apenas R$69,90 por ano e terá acesso integral a todos os mais de 1200 cursos, durante 1 ano inteiro. Poderá estudar quantos cursos quiser, sem pagar nada a mais por isso. Vale salientar que o processo de certificação é opcional e está disponível para todos os nossos cursos, em cargas horárias que variam entre 5h e 360h.

Selecionamos a seguir alguns dos cursos online na área da saúde que você deve fazer. Veja quais deles podem complementar de forma mais positiva possível a sua formação e inicie hoje mesmo os seus estudos.

Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD)

Fazendo parte da lista de cursos à distância essenciais principalmente para quem atua na área da Pediatria, o curso online Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) aborda os principais transtornos sociais presentes na infância. Durante o curso, os profissionais são qualificados para saber lidar com as crises mas, principalmente, saná-las de forma eficaz e certeira.

Dentre os principais tópicos abordados nos cursos online na área da saúde relacionados ao tema podemos destacar os principais tipos de transtornos globais do desenvolvimento, além do envolvimento entre o período escolar e o TGD. O grande destaque do curso são os materiais completos e dinâmicos.

Programa Saúde da Família

Criado pelo Governo Federal, o Programa Saúde da Família consiste no acompanhamento próximo e humanizado dos moradores cadastrados em uma determinada Unidade de Saúde da Família, de modo que todos tenham acesso à exames diversos e acompanhamento médico especializado. Para oferecer um atendimento de excelência, é interessante que os agentes de saúde realizem o curso online Programa Saúde da Família, um dos mais procurados na área.

Nos cursos à distância relacionados ao tema, os inscritos recebem todas as informações e conhecimentos necessários acerca da saúde da família, avaliação situacional, programas educacionais e principais atividades relacionadas às funções e atividades das equipes de Saúde da Família. Ao final do curso, espera-se que os interessados estejam totalmente capacitados para atender as famílias, acompanhá-las e sanar todas as dúvidas existentes - principalmente relacionadas às enfermidades mais comuns.

Deficiência Intelectual

Assim como qualquer outro cidadão, os profissionais da área da saúde precisam conhecer as necessidades especiais relacionadas ao tratamento de pacientes com deficiência intelectual. Ao longo do curso online Deficiência Intelectual (DI) os inscritos recebem direcionamentos que abordam a inclusão da pessoa com deficiência intelectual, enfatizando as habilidades sociais necessárias, além dos relacionamentos interpessoais - não somente em âmbito hospitalar, mas também no ambiente escolar.

Fazem parte do cronograma destes cursos na área da saúde tópicos como características das pessoas com deficiência intelectual, as caudas da DI, níveis e tipos de deficiência intelectual e a necessidade do atendimento educacional especializado. Entender como devem funcionar as relações entre profissional de saúde e deficientes intelectuais permite que o atendimento de saúde seja mais eficiente, acolhedor e, é claro, humanizado. Sempre focado na dupla saúde e bem estar.

Primeiros Socorros

Dentre todos os cursos online com certificados indispensáveis a qualquer profissional que trabalha ou deseja trabalhar na área da saúde, o curso online Primeiros Socorros aparece como um dos principais, senão o principal. Abordando informações de extrema importância, o curso trabalha no sentido de repassar medidas que devem ser tomadas emergencialmente, até que o atendimento especializado seja disponibilizado à vítima.

Os interessados aprenderão sobre as medidas de atendimento e primeiros socorros às vítimas de AVC, queimaduras, acidentes de trânsito, quedas e muito mais. Ao finalizar o curso, espera-se que os inscritos obtenham o conhecimento necessário para reanimar, estabilizar ou imobilizar vítimas emergenciais. O curso é de grande valia para quem pretende atuar em unidades de pronto atendimento e hospitais, responsáveis em sua grande maioria pelo recebimento de vítimas que exigem cuidados de urgência e emergência.

Estes são apenas alguns dos cursos online oferecidos pelo Portal Educamundo. Ao todo, já são mais de 200 mil alunos formados e qualificados para o mercado de trabalho. E você, que tal fazer parte desta estatística positiva e entrar para o seleto grupo de profissionais altamente qualificados? Inscreva-se hoje mesmo no Educamundo e, caso surja qualquer dúvida, deixe seu comentário.