Já pensou nos desafios que uma pessoa com deficiência enfrenta no cotidiano? Mesmo com várias campanhas, programas informativos, cursos online e palestras que visam conscientizar a população, muita coisa ainda precisa ser feita para que todos os direitos desse grupo sejam cumpridos. Infelizmente, faltam recursos para que cegos, surdos, cadeirantes, indivíduos com transtornos do desenvolvimento e demais possam viver melhor.

Por isso, torna-se essencial fortalecer o debate para evidenciar sempre esse tema, para que todos possam se engajar na luta e cobrar dos órgãos públicos e privados melhores condições, sobretudo quando se trata de acessibilidade e educação. Felizmente, já existe um conceito ideal para isso, mas que necessita de maiores investimentos e popularidade: a tecnologia assistiva.

Para muitos, esse termo ainda soa como novidade, ainda mais aqueles que não convivem com pessoas com deficiência em seu dia a dia. Logo, se vê essa necessidade de desmitificar tudo que diz respeito ao tema, quais seus objetivos e propósitos para que, com a informação, possa ficar cada vez mais popular e acessível para aqueles que precisam.

Neste artigo, vamos abordar algumas questões principais sobre a tecnologia assistiva, quais são seus conceitos e como você pode aprender mais com cursos EAD sobre o assunto, como o Curso de Tecnologia Assistiva, do Educamundo, que trata especificamente dessa pauta. Acompanhe, leia atentamente, comente e compartilhe com o máximo de pessoas.

Tecnologia assistiva: inclusão social levada a sério

Definindo a tecnologia assistiva

Imagine a multiplicidade quando se trata de deficiências. Há vários casos diferentes e que, obviamente, devem ter necessidades distintas. A abordagem educacional para um cego, por exemplo, não será a mesma de um surdo. Já um autista, por sua vez, pode ser direcionado a ferramentas e disciplinas que não servem para um indivíduo com síndrome de Down. Nesse contexto, imagine a amplitude de ambientes, produtos e serviços para cada grupo. Essa pluralidade leva a necessidade de materiais, práticas e tudo que seja pertinente para tornar a vida de diversos indivíduos menos dificultosa.

Infelizmente, muita gente ainda acredita que uma pessoa com deficiência não pode aprender, frequentar lugares públicos e realizar qualquer atividade, como passear, se divertir, namorar. Não precisamos nem dizer que esse é um pensamento que não faz sentido nenhum. Com o tempo, o conhecimento e os auxílios se modernizaram e estão cada vez mais democráticos.

Isso só foi possível devido a estudos, pesquisas e testes que são otimizados com o objetivo de melhorar a vida das pessoas com deficiência em todos os quesitos. São esses termos teóricos e práticos que compõem e definem a tecnologia assistiva, que trata-se de uma união de vários fatores fundamentais e versáteis, realmente progressista.

Sendo assim, a tecnologia assistiva (TA) é vista como uma verdadeira área do conhecimento, um conjunto de práticas, recursos, materiais, metodologias, serviços, produtos e estratégias que visam aumentar a participação, inclusão social, autonomia, qualidade de vida e independência das pessoas com deficiência, incapacidades, transtornos e mobilidade reduzida. Nessa base, incluem-se diversos profissionais que trabalham em distintos ramos para desenvolver aparatos, pesquisas e tudo que seja necessário para garantir a aplicação da TA em todos os lugares e pessoas em geral.

Conforme avança, esse conceito integra vários campos, da psicologia à engenharia. Por isso, é visto como versátil e um trabalho de muitas áreas – logo, se vê necessário para qualquer pessoa conhecer a TA com detalhes, fazendo cursos a distância a respeito do tema, por exemplo. No próximo tópico, você saberá aonde ele se torna primordial.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Campos de aplicação da tecnologia assistiva

Há campos fundamentais para que a TA seja colocada em prática. Não é à toa que para todas as pessoas que atuam nessas áreas, é recomendado fazer o curso online tecnologia assistiva para saber cada vez mais sobre o tema e como aplica-lo com excelência. As principais são:

  1. Educação: é impossível deixar os recursos da tecnologia assistiva de lado quando se pensa em educação especial inclusiva. Como cada criança precisa de uma abordagem única durante o Atendimento Educacional Especializado (AEE), somente com os materiais dispostos nessa área é possível tornar sua alfabetização e comunicação eficientes. Não é à toa que as escolas devem se preparar cada vez mais para isso, considerando sempre as políticas governamentais de inclusão social.
  2. Saúde: a saúde tem importância total em qualquer tipo de deficiência, tanto no acompanhamento quanto para o aumento do bem-estar das pessoas desse grupo com novas técnicas e pesquisas. Nesse caso, incluem-se os mais variados profissionais, de fonoaudiólogos até ortopedistas.
  3. Tecnologia: a tecnologia já está explícita no próprio nome, justamente para mostrar que, com as descobertas e a inovação, é possível chegar a grandes resultados. Hoje em dia, há vários estudos que mostram o quanto ela é essencial para a acessibilidade, mobilidade, aprendizado, entre muitas outras formas de tornar a vida de uma pessoa com deficiência melhor.
  4. Engenharia: a engenharia é inerente a muitos projetos, sobretudo de mobilidade. No caso da TA, pode ser aplicada tanto em um aparelho ou objeto essencial para uma pessoa com deficiência, quanto nos espaços públicos para melhoria da acessibilidade, orientação e conforto.
  5. Arquitetura e Design: essas áreas trabalham quase sempre em conjunto com a engenharia, seja no desenvolvimento de aparatos primordiais para uma deficiência física, por exemplo, até a aplicação de projetos em ambientes comuns para que o indivíduo possa realizar tarefas básicas de modo mais simples e fácil, como em sua própria casa ou na empresa onde atua.
  6. Assistência Social: a assistência social serve para amparar as pessoas mais carentes, que por vezes não têm conhecimento de seus direitos como deficiente e quais órgãos devem recorrer em caso de necessidades básicas. Em muitos casos, a própria família desconhece os benefícios disponibilizados pelo governo e as leis dispostas para esse grupo, como o recebimento de auxílios (em caso de renda baixa ou nula) e demais recursos necessários para sua sobrevivência e adaptação a diversos lugares.
  7. Psicologia: na psicologia, a tecnologia assistiva se dá tanto no apoio ao indivíduo com transtornos globais do desenvolvimento e condições diversas como autismo, como para sua família e demais agregados que convivem com ele. Além disso, caminha lado a lado com os parâmetros da saúde e educação, como acontece na comunicação alternativa, por exemplo.
  8. Informática: informática tem tudo a ver com tecnologia e seus variados dispositivos e softwares têm grande valia para a TA. Desde a ascensão desses aparatos, hoje em dia a inclusão social é maior e atinge grande parte da população que necessita de recursos básicos de interação, entre muitas outras vantagens.
  9. Recursos Humanos: se tecnologia assistiva tem tudo a ver com as melhores condutas de acessibilidade e inclusão, toda empresa pode fazer uso de seus materiais e conceitos para ficar cada vez mais adaptada e própria para receber funcionários com diversos tipos de deficiência. Além da administração, o setor de recursos humanos é aquele que lidará diretamente com esse público, tanto na contratação quanto na solicitação de mudanças essenciais para seu bem-estar, como elevadores, computadores, cadeiras, entre outros equipamentos.

Evolução da tecnologia assistiva

Embora tenha tido uma grande evolução nos últimos tempos, podemos considerar a TA como uma área recente, sobretudo aqui no Brasil. As primeiras especificações e debates a respeito de sua aplicabilidade começaram em meados dos anos 80, para mais tarde serem oficializadas pelo ADA – American with Disabilities Act, o regulador máximo dos direitos das pessoas com deficiência nos Estados Unidos.

Graças à preocupação do órgão, que conseguiu junto ao governo local a criação e otimização de várias leis e decretos acerca do assunto, tanto a ONU (Organização das Nações Unidas) quanto muitos países se inspiraram nesses termos e começaram a dar mais destaque a TA, pensando em propostas concretas de inclusão social.  

O Brasil foi uma dessas nações que participou, inclusive, do compromisso disposto na Declaração de Salamanca. Essa aliança assinada e firmada por mais de 100 países revela o comprometimento em levar a educação para todas as crianças com deficiência, além de estabelecer esse tema como pauta da agenda global de direitos humanos a cada reunião da ONU. A partir daí, muitas campanhas se fortaleceram, além da criação de programas, maior presença da mídia e muitos cursos online com certificado que visam informar passo a passo sobre as necessidades e condições de um grupo tão diverso.

Com o tempo, diversos ministérios brasileiros começaram a trabalhar juntos para tornar os recursos da tecnologia assistiva mais democráticos, tanto o da saúde quanto o da educação e da própria tecnologia. Antes conhecido como Ajudas Técnicas, o termo se modificou em 2008 e, segundo a legislação, deve estar presente nos mais distintos setores sociais.

Vale lembrar que, assim como as esferas públicas, toda empresa privada e de variados ramos deve também se atentar a esse conceito. Conforme já dissemos, ele é peculiar a muitos campos e precisa de gente capacitada tanto para que seja aplicado quanto para ajudar em novas descobertas. Entidades não governamentais como a AACD, por exemplo, são algumas que se preocupam em investir cada vez mais em conhecimento para tornar a vida das pessoas com deficiência melhor.

Em todo caso, pensando de maneira geral, é ótimo se qualquer indivíduo – independente de sua função – se ocupar em conhecer mais sobre o assunto, nem que seja apenas para agregar valores e aprendizado a sua formação. Há ferramentas ótimas e disponíveis para isso, como o Curso Online Tecnologia Assistiva, do Educamundo, quanto outros cursos EAD que mudam muitos pontos de vista somente por prestar uma abordagem clara e aprofundada sobre esse universo tão fascinante.

tecnologia assistiva

Principais recursos da tecnologia assistiva

Segundo as diretrizes do ADA, a tecnologia assistiva conta com algumas categorias e recursos fundamentais, classificados de acordo com cada grupo e seus níveis de necessidade. Por isso, toda pessoa com deficiência pode usufruir dessas tecnologias: cegos, surdos, deficientes físicos, deficientes múltiplos, com transtornos variados, entre outros que precisam de meios facilitadores para que possam exercer todas suas atividades. São eles:

  1. Auxílios gerais para a vida diária: materiais e produtos básicos para a independência da pessoa com deficiência, para que ela possa cozinhar, comer, vestir, tomar banho, ir ao banheiro, entre outras ações.
  2. Comunicação Alternativa: essencial para uma educação inclusiva, para a comunicação eficiente por meio de aparelhos eletrônicos, pranchas e demais materiais com símbolos diversos que garantem a interação tanto de modo básico quanto avançado daqueles que possuem limitações na fala. Dica: um dos cursos online com certificado perfeitos para entender esse recurso é o Curso Online Comunicação Alternativa, pois explana passo a passo todos os métodos desse termo. Vale muito a pena conhecer.
  3. Sistemas de controle de ambiente: meios tecnológicos de controle para acessibilidade, segurança e locomoção em todos os espaços, da casa à empresa, da escola ao lazer, para que esse grupo usufrua de tudo que é pertinente para sua presença em vários lugares.
  4. Recursos de acessibilidade ao computador: referem-se à informática, todos os dispositivos e softwares necessários para aumentar a integração e a inclusão digital das pessoas com diversas deficiências. Graças à máquina, muitos podem se comunicar e aprender com excelência.
  5. Órteses e próteses: são aparatos que substituem partes faltantes ou com funcionamento comprometido, proporcionando trocas e ajustes, como pernas ou braços mecânicos.
  6. Adequação de postura: sistemas utilizados para garantir a postura correta de quem tem problema de mobilidade e condições similares, para todos os ambientes possíveis.
  7. Projetos arquitetônicos: é tudo aquilo que demanda arquitetura em si, rompendo barreiras físicas e otimizando espaços para que todos possam transitar normalmente.
  8. Auxílios de mobilidade: são aparelhos que garantem a mobilidade de pessoas com deficiência física, como cadeira de rodas de todos os tipos, veículos, andadores, entre outros, que devem ficar à disposição nos espaços públicos para cumprimento dos parâmetros de inclusão social
  9. Adaptação em veículos: nesse caso, a tecnologia assistiva deve servir para implantar recursos para que motoristas e passageiros com deficiência possam dirigir um carro e andar em transportes adaptados (ônibus, avião, entre outros).
  10. Auxílios para surdos e pessoas com déficit auditivo: como o próprio termo revela, são métodos e acessórios direcionados às pessoas com deficiência auditiva. Incluem-se tanto produtos indispensáveis quanto o uso da famosa Língua Brasileira de Sinais (Libras). Dica: Para ficar por dentro sobre esse tipo de deficiência, um dos cursos a distância mais indicados é o Curso Online Deficiência Auditiva, conteúdo exclusivo e completo do Educamundo. Para sanar todas as dúvidas, é bom investir nesse e em diversos cursos online  sobre surdez do portal para entender o assunto com competência.
  11. Auxílios para cegos e pessoas com visão subnormal: já nesse caso, são aparatos para indivíduos com deficiência visual e demais condições relacionadas à dificuldade em enxergar. Podemos listar desde o Braille até sistemas de voz, telas de impressão e produtos com lentes e lupas. Para esse tema, também há bons cursos online com certificado, como o conteúdo disposto no Curso Online Deficiência Visual, um manual perfeito para compreender todas as peculiaridades e universo dos cegos.

Essas são apenas algumas abordagens essenciais que são aprimoradas, passando sempre por inovações e novos conceitos. A TA se renova e existe justamente para otimizar recursos, portanto, é bom ficar atento aos novos caminhos e descobertas que essa área tão importante alcança. Faça um curso de tecnologia assistiva atualizado e pronto para te deixar com um amplo conhecimento sobre o assunto.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Curso de Tecnologia Assistiva

Conhecer e se qualificar quanto ao uso da tecnologia assistiva e tudo que lhe é pertinente é ideal para qualquer pessoa, independente se lida ou não com pessoas com deficiência em seu cotidiano. Você não precisa ter alguém com essa condição na família ou uma indivíduo próximo para se engajar nessa pauta. Quanto mais gente interessada em ajudar e fazer valer os direitos desse grupo, melhor será, pois mostra ótimos valores.

Para um deficiente físico, por exemplo, faz toda a diferença ter uma rampa em uma loja. Já para quem tem autismo, um apoio educativo profissional revela nuances surpreendentes e mostra o quanto eles podem aprender e produzir conforme seu crescimento. São pequenas atitudes que mostram todo o potencial e desempenho de um grupo que precisa de cada vez mais inclusão.

Portanto, você pode fazer sua parte se informando, falando sobre o tema e mostrando a todos o quanto é gratificante ajudar. Estudando por meio de um curso de tecnologia assistiva, como o Curso Online Tecnologia Assistiva, do Educamundo, você terá a disposição um manual completo sobre essa pauta e poderá inspirar e incentivar muita gente.

Além dessa opção, há centenas de cursos a distância no portal próprio para educadores, profissionais de saúde e de várias áreas – além de interessados em geral – que desejam saber tudo que permeia o universo das pessoas com deficiência. Com esses cursos online, há tanto a possibilidade de aprender quanto se certificar, estudando em carga horária que vai de 5 a 360 horas.

Acesse o Educamundo e conheça todas as alternativas. Aproveite o diferencial e invista apenas uma taxa única de R$ 69,90 para ter acesso a todos os cursos online com certificado pelo período de um ano. Você pode fazer quantos quiser e escolher aqueles que deseja ser avaliado para receber seu comprovante. São mais de 200 mil alunos que acreditam e atestam as vantagens incríveis de um dos maiores portais de cursos EAD do mercado. Não perca tempo e inscreva-se agora.

Não se esqueça de deixar um comentário com sua opinião sobre o artigo e compartilhá-lo em suas redes sociais. Esperamos que tenha gostado de saber mais sobre a tecnologia assistiva. Até mais.